Plano Diocesano para o Ano Nacional do Laicato

Na reunião do Conselho Diocesano de Pastoral (2/12/17), foi apresentado o Plano de Trabalho para o Ano Nacional do Laicato a ser desenvolvido na Diocese de Santos. Este material deve ser levado ao conhecimento de todos os agentes de pastorais de nossas comunidades, paróquias, pastorais, movimentos, associações e grupos de serviços que atuam em nossa Diocese.
197_jan_01CAAPA

Ano Nacional do Laicato
A Equipe de Assessoria Pastoral (EAP), a partir de sugestões do Conselho Diocesano de Leigos, apresenta esta Proposta de Trabalho a ser desenvolvido durante o Ano Nacional do Laicato, em 2018, na Diocese de Santos.
Tema: Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino”.
Lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5,13-14).
Objetivo geral: Como Igreja, Povo de Deus, celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil; aprofundar a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão; e testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade.
Objetivos específicos:
– Comemorar os 30 anos do Sínodo Ordinário sobre os Leigos (1987) e os 30 anos da publicação da Exortação Apostólica Christifideles Laici, de São João Paulo II, sobre a vocação e missão dos leigos na Igreja e no mundo (1988);
– Dinamizar o estudo e a prática do Documento 105 da CNBB: ‘Cristãos leigos e leigas na Igreja e na Sociedade’ e demais documentos do Magistério, em especial do Papa Francisco, sobre o Laicato;
– Estimular a presença e a atuação dos cristãos leigos e leigas, ‘verdadeiros sujeitos eclesiais’ (DAp, n. 497a), como “sal, luz e fermento” na Igreja e na Sociedade.
Justificativa: As inúmeras investidas do Papa Francisco para uma Igreja missionária e valorizando os batizados, trouxe reflexões exaltando a importância dos leigos e leigas na Igreja e na sociedade. É rica e bela a Igreja de Jesus Cristo que acolhe, cuida e protege seus filhos que, pela graça do Batismo, são sujeitos ativos nesse Corpo Místico, onde Jesus Cristo é a cabeça. O sentimento filial nos convoca ao redor do Mestre Jesus, que nos chama para ser ‘sal na terra e luz no mundo’ (Mt 5,13-14). É preciso que as pessoas de boa vontade estejam envolvidas em torno da fé que convoca e encoraja para ser discípulo missionário de Jesus Cristo, na Igreja e na sociedade.
Assim, a Igreja em todo o Brasil, encaminhada pela Comissão Episcopal de Pastoral para o Laicato, acolheu o desejo dos cristãos leigos e leigas, a programar o Ano do Laicato para 2018. Motivados com os 30 anos do Sínodo Ordinário sobre os Leigos (1987), da Exortação Apostólica Christifideles Laici, de São João Paulo II, sobre a vocação e missão dos leigos na Igreja e no mundo (1988), terá como eixo central a presença e a atuação dos cristãos leigos e leigas como “ramos, sal, luz e fermento” na Igreja e na sociedade (Doc. 105, n.274, i). O objetivo do Ano do Laicato é este: Como Igreja, Povo de Deus, celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil; aprofundar a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão; e testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade.
Como legado, propomos um ano de intensa mobilização de toda a sociedade, pois na sua maioria absoluta são os leigos e leigas, seguidores de Jesus Cristo. O sentido do Ano do Laicato deve despertar discípulos missionários para evangelizar os ambientes onde as pessoas vivem, trabalham, estudam, convivem e se desenvolvem. Na Encíclica Redemptoris Missio, São João Paulo II identifica alguns desafios prioritários à missão evangelizadora da Igreja no mundo contemporâneo. Ele os chama de “modernos areópagos”. Lembra que o Apóstolo Paulo, depois de ter pregado em numerosos lugares, chega a Atenas e vai ao Areópago, onde anuncia o Evangelho, usando uma linguagem adaptada e compreensível para aquele ambiente (At 17,22-31). O Areópago, que representava o centro da cultura do povo ateniense, é tomado como símbolo dos novos ambientes onde o Evangelho deve ser proclamado (Doc.105, n. 250).
(Dom Frei Severino Clasen, ofm, Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da CNBB) – Fonte: http://www.cebsdobrasil.com.br/2017/07/05/o-14o-intereclesial-no-ano-do-laicato/
Eixos de ação:
As propostas de ações a serem desenvolvidas no Ano do Laicato na Diocese de Santos estão baseadas na proposta da CNBB e nas contribuições do Conselho Diocesano de Leigos, Conselho Diocesano de Pastoral, Plano Diocesano de Evangelização (PDE) e nas propostas da Equipe de Assessoria Pastoral.
1 – Formação (PDE – Programa 4: Igreja, Comunidade de Comunidades)
Estratégias:
1.1 – Encontros periódicos de formação. O Programa 4 do Plano Diocesano de Evangelização (Igreja, Comunidade de Comunidades), no Projeto 7 (Formação de lideranças Leigas), e o Programa 5, Projeto 2 (Formação: Escola de Doutrina Social), apresentam a necessidade da formação contínua de “lideranças leigas para serem presença qualificada de uma Igreja missionária, acolhedora e misericordiosa no contexto da Baixada Santista”. Para suprir essa necessidade, serão realizados, nas Regiões Pastorais, encontros periódicos de formação, com temáticas diversas relacionadas à Vocação Laical, iniciando com o tema da “Identidade do Leigo na Iniciação à Vida Cristã”. Entende-se que é necessário dar destaque para este tema, pois dele depende toda a qualidade da ação do leigo nos diferentes âmbitos da vida: pessoal, comunitário, social.
Outros temas a serem estudados são: Documento 105 da CNBB, Exortação Apostólica Christifideles Laici (sobre a vocação e missão dos leigos na Igreja e no Mundo), Teologia do Laicato; Documento de Aparecida (10 anos), Documentos do Papa Francisco sobre o Laicato, Vaticano II, formação para Animadores da Pastoral Bíblica, Iniciação à Vida Cristã, Papel dos Leigos na superação da Violência (CF 2018); O Laicato nos diversos Areópagos: Família, Mundo do Trabalho, Política, Cultura e Educação, Juventude, Comunicação, em parceria com a Universidade Católica; Leigos e Terceiro Setor; Doutrina Social da Igreja, formação para acompanhamento das câmaras municipais etc.
A proposta é que, para o Ano do Laicato, as “semanas temáticas” já existentes na Diocese – por exemplo: Semana de Liturgia, Semana Catequética, Semana Bíblica, Semana da Família, Semana da Juventude, Semana da Cidadania, Semana Missionária – assumam um caráter extraordinário de “Semana Diocesana dos leigos”, nas quais a temática do “Ano Nacional do Laicato” seja o foco central. Afina l, todas essas “semanas” têm como público-alvo o Leigo/Leiga, com os diferentes aspectos da vocação laical sendo apresentados (vocação ad intra e ad extra).
Importante destacar que esses encontros serão realizados nas Regiões Pastorais (três ou quatro dias, a critério de cada Região), encerrando com um grande encontro Diocesano (um dia), em local a ser identificado.
1.2 – Curso de Teologia para Leigos do Instituto São José de Anchieta – A Diocese já oferece um programa de formação permanente dos leigos através do instituto S. José de Anchieta. Importante que os párocos incentivem – e provejam os meios quando necessário– para a participação dos seus paroquianos neste projeto de formação permanente.
1.3 – Jornada de Estudos Pastorais para Leigos – Esses encontros poderão contemplar a temática acima elencada e deverão ser realizados nas Regiões Pastorais, para atender maior número de leigos das nossas comunidades, que têm dificuldade de se deslocar para Santos, à noite, para os encontros.
Com essa nova modalidade de JEP para os leigos pretende-se revitalizar o Conselho Diocesano de Leigos (Codilei) com a participação de novos membros indicados pelas paróquias.
Responsáveis: O Eixo Formação será de responsabilidade do Codilei, Conselho Diocesano de Pastoral, Instituto São José de Anchieta, Equipe de Assessoria Pastoral.
Eixo 2 – Missão do Laicato na Sociedade (PDE Programa 5 – Igreja a Serviço da Vida Plena para todos).
É Missão do Povo de Deus assumir o compromisso sociopolítico transformador, que nasce do amor apaixonado por Cristo. Desse modo se incultura o Evangelho: “O povo pobre das periferias urbanas ou dos campos necessita sentir a proximidade da Igreja, seja no socorro de suas necessidades mais urgentes, como também na defesa de seus direitos e na promoção comum de uma sociedade fundamentada na justiça e na paz (Doc. 105, n. 161; DAp n. 550).
Estratégias:

2.1 – Escola de Doutrina Social (Já prevista no PDE Programa 5, Projeto 2. Objetivo: Proporcionar aos leigos sólida formação da Doutrina Social da Igreja, fundamento da Dimensão Social da Evangelização, e sobre a realidade da Baixada Santista.
2.2 – Semana da Cidadania – 7 a 9/5.
2.3 – Animação do Vicariato para a Dimensão Social da Evangelização – (PDE Programa 5, Projeto 1.
2.4 – Grito dos Excluídos (7/9)
2.6 – Dia Mundial dos Pobres (18/11)
2.7 – Mobilização dos leigos da Diocese de Santos em torno da Auditoria Cidadã da Dívida Pública (proposta nacional).
Responsáveis: Codilei, Pastorais Sociais, Vicariato para a Dimensão Social da Evangelização, EAP.
Eixo 3 – Espiritualidade
A Espiritualidade responde ao desejo e à busca do rosto de Deus e da comunhão com Ele. Uma espiritualidade encarnada caracteriza-se pelo seguimento de Jesus, pela vida no Espírito, pela comunhão fraterna e pela inserção no mundo (Doc. 105 n. 184).
Estratégias:
3.1 – Retiros para Leigos (por Região Pastoral)
3.2 – Oficinas de Oração
3.3 – Retiros inacianos
3.4 – Círculos Bíblicos com a temática do Documento 105 (e como preparação para as assembleias paroquiais e diocesana de Pastoral).
3.5 – Piedade Popular (PDE Programa 1, Projeto 8 – Missionários do Povo: Piedade Popular): Hora Santa, Novenas, Peregrinações, Bênçãos, Reza do Terço, Visitas das Capelinhas, Venerações de Relíquias, Encenações com temas bíblicos, vocacionais, missionários etc.
Responsáveis: Codilei, Pastorais Sociais, Vicariato para a Dimensão Social da Evangelização, EAP.
Eixo 4 – Celebrações
Estratégias:

4.1 – Missa de abertura do Ano Nacional do Laicato na Solenidade de Cristo Rei – 26 de novembro de 2017.
4.2 – Festa da Divina Misericórdia (Segundo Domingo da Páscoa, 8/4/2018) –
4.3 – Celebração de Pentecostes – 20/5
4.4 – Aniversário de 94 anos de criação da Diocese – 4/7
4.5 – 14ª Romaria Diocesana ao Santuário de Aparecida – 4/8
4.6 – Festa de N. Sra. do Rosário, Padroeira da Diocese – 7/10
4.7 – Dia Mundial das missões – 23/10
4.7 – Missa de Encerramento do Ano Nacional do Laicato na Solenidade de Cristo Rei – 25 de novembro de 2018.
http://www.cnbbsul1.org.br/wp-content/uploads/downloads/2017/10/Assembleia-das-Igrejas-Sul-1-2017-Ano-do-Laicato.pdf