8ª – DIMENSÃO COMUNITÁRIA E PARTICIPATIVA

8ª SESSÃO SINODAL

DIMENSÃO COMUNITÁRIA E PARTICIPATIVA

Leigos

1.- Introdução

Para integrar a Subcomissão para o Setor de leigos foram escolhidos os Leigos membros pertencentes à Conselho Diocesana de Leigos – CODILEI que preparou subsídios e um questionário para desenvolver a reflexão e a pesquisa sobre os leigos e leigas e sua atuação na Igreja e na Diocese. Foi muito importante neste momento o Documento da 37ª Assembléia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, MISSÃO E MINISTÉRIO DOS LEIGOS E LEIGAS.

2.- Orientações Sinodais

No dia 26 de junho de 1999, realizou-se a 8ª Sessão Sinodal Diocesana e as conclusões foram as que seguem:
1.- Conscientizar os leigos de sua vocação e missão, para darem testemunho e tornarem-se forças vivas no mundo (família, escola trabalho, profissão, lazer), promovendo cursos de formação permanente, que os capacite melhor para essa missão na sociedade;
2.- Revitalizar o Conselho Diocesano de Leigos com representantes de todas as paróquias, movimentos e pastorais, promovendo fóruns, debates, palestras, assembléias, com a participação de organismos da sociedade civil, unindo a realidade vivida no momento às ações da vida na Igreja.
À luz das reflexões havidas por ocasião do estudo e aprofundamento desta Dimensão, o Sínodo determina as seguintes normas:
1.- O Conselho Diocesano de Leigos – CODILEI elaborará o planejamento geral e um planejamento anual, no qual deverão constar:
1.1.- objetivo geral;
1.2.- objetivos específicos;
1.3.- meios;
1.4.- formas de avaliação e revisão;
2.- O Conselho Diocesano de Leigos terá um assistente eclesiástico nomeado pelo Bispo Diocesano;
3.- A Diretoria do Conselho Diocesano de Leigos será escolhida pelos seus membros e aprovada pela Autoridade Diocesana;
4.- O prazo de atuação será de 4 anos podendo ser reconduzido por mais um período.