Brasão de Armas de Diocese

 

logo_diocese

Descrição Heráldica

Resumo: Escudo azul, contendo uma caravela em ouro e prata, com uma cruz vermelha na vela sobre o escudo. Dois peixes em ouro e faixa na cor azul com letras douradas, com a inscrição: Diocese de Santos.

Insígnias – Cruz no alto, os dois peixes e a faixa contendo o dístico.

Simbolismo:

Escudo – Céu azul e Mar, na amplidão geográfica e alegórica, sintetizados pelo azul. Lembra Apostolado do Mar, nas mais diversas dimensões.

Caravela – Indicativo de Santos por ser porto marítimo, acolhedor de imigrantes das mais variadas nacionalidades, iniciando pelos portugueses. Lembra ainda Pastoral Marítima. Velas de prata, com uma cruz (vermelha) e o restante em ouro. Lembra ainda a indústria e o comércio constantes na cidade.

Estrela com raios – Lembra Nossa Senhora do Rosário, padroeira da Catedral. Maria, a Estrela Marítima, a Estrela Vespertina, indicativo de porto firme aos que navegam, (ouro). “Respice Stellam, voca Mariam”. Os cinco raios, ainda, o jubileu de ouro da Diocese.

Cruz – Indicativo da preocupação pastoral para com todo o rebanho. A Diocese sempre atuante e vigilante.

Cruz e Caravela – Colonização Portuguesa. Homenagem de reconhecimento e gratidão.

Peixes – Lembra cidade marítima. Indústria pesqueira. Pastoral dos Pescadores (ouro).

Listel – Em azul, com letras douradas, indicando Igreja Particular – Diocese de Santos, cujo território eclesiástico foi criado pela Bula Papal: “Ubi Praesules” de 4 de julho de 1924.

Concepção e descrição heráldica – José Pedro Miranda, em 17 de maio de 1974.

Execução – Dulvinea Bueno